Valsa nº6

[Divisor]

Valsa nº 6

Inserir foto

Com direção de Anderson Maurício e texto de Nelson Rodrigues, Valsa nº 6 (2009) marca a continuidade da pesquisa da Trupe Sinhá Zózima sobre a dramaturgia brasileira e o ônibus em movimento como espaço cênico. A peça, escrita em 1951, conta a estória de Sônia, uma adolescente. Nessa versão da peça, em meio a um turbilhão de emoções, imagens e sensações, a Trupe compõe uma nova valsa, conduzida por música eletrônica, luzes e fumaça.

Nessa peça, o projeto experimental do grupo, iniciado com Cordel do amor sem fim, ganha ares urbanos, quando propõe a investigação do universo adolescente no século XXI. As imagens sugeridas por Sônia, personagem principal do texto de Nelson Rodrigues, são fragmentadas, duplicadas e desconstruídas com rapidez. O tempo instável une realidade e ficção.

O ônibus, espaço de apresentação do espetáculo, passa a ocupar um papel definitivo na encenação. É o novo palco, a arena intimista, a casa aonde o ir e vir da vida se desenrola numa atmosfera de sonho e devaneio. O espetáculo foi considerado um dos melhores espetáculos em espaço não convencional pelo prêmio da Cooperativa Paulista de Teatro.